segunda-feira, 25 de maio de 2009

Atcha!...

Influenciada pela autora de novelas Glória Peres e sua mais recente obra, Caminho das Índias, comprei um Kama Sutra. Sempre ouvi muitas histórias quentes e picantes sobre o livro dos amantes. Mas a novela o mostra como algo além da sacanagem, mas sim uma lição de vida amorosa.

Li apenas algumas páginas, mas já pude constatar que mais do que um livro de posições sexuais, é sobre relações de amor e de vida. Não tenho mais o preconceito de dizer que aprendo coisas novas com uma novela das oito (ou das nove!). Temos apenas que saber discernir o que é verdade do que é ficção, é a história de separar o joio do trigo.

Veja como o livro é descrito nos sites das livrarias:

"Kama", em sânscrito, significa desejo, amor, prazer sexual; "sutra", ensinamentos transmitidos em forma de regras, preceitos ou aforismos. Porém, o Kama Sutra não é apenas sobre posições amorosas e outras maneiras de atingir o prazer sexual. Trata-se de um livro sobre a arte de viver que aborda diversos aspectos da vida humana: como relacionar-se com outras pessoas, obter sucesso, conseguir o que se quer, agir e se comportar em diferentes circunstâncias, encontrar o par ideal, fazer amigos, cuidar da casa e ganhar e gastar dinheiro.

A origem do que hoje se chama de Kama Sutra perde-se na mitologia: seria um tratado muito antigo, com mil capítulos, surgido da energia liberada da união do deus Shiva e de sua consorte Parvati: Nandi, o touro sagrado guardião de Shiva, tomado por grande inspiração, recitara os versos durante o enlace sexual dos deuses. Em alguma época do período Gupta (do século IV a VI), o sábio Vatsyayana debruçou-se sobre a tradição de textos eróticos (kama shastra), anteriormente trabalhada por outros sábios, compilou e fixou a versão que ora o leitor tem em mãos.

O Kama Sutra de Vatsyayana (primeiramente apresentado ao Ocidente pelo explorador inglês Richard Burton, no século XIX) oferece uma inestimável visada do estilo de vida dos indianos – um dos povos que mais valoriza a alma e as relações humanas. E se, séculos atrás, era um manual de conduta para todos os cidadãos, mostra-se pertinente ainda hoje, ao tratar de assuntos do corpo e do coração.

4 comentários:

cristiano dalcin disse...

Que legal!
Mas além do aprendizado, experimente as novas posições. Só tome cuidado para eventuais batidas e torcicolos.

brunette disse...

CONSEGUI!

Eu ia dizer que juro que li "pau ideal" ao invés de "par ideal". acho que preciso de um psicanalista. E também que na super desse mês tem uma matéria sobre a Índia, em que diz que eles não são mais tão liberais com relação ao sexo como já foram antes. Não li, mas deve ser legal.

.

Lu K. disse...

hahahaha. guria, eu tb andei comprando. comprei um de bolso!!! hehehe. a história do kama sutro e todo o seu significado é muito legal mesmo. agora tem cada posição.... hahahaha

Lilian Lima disse...

também comprei um pocket, da LPM...rsrsrs